Voltar ao topo

30/05/2018

O melhor remédio é a prevenção: Dia de Combate ao Câncer Bucal

O Dia de Combate ao Câncer Bucal e o Dia Mundial de Combate ao Fumo foram criados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1987, com o intuito de reforçar a importância da prevenção da doença. Ambas datas são celebradas dia 31 de maio.

Mas o que é o câncer de boca? Por que ele acontece? Perguntas assim são feitas frequentemente aos profissionais dentistas. Neste texto vamos respondê-las, com o objetivo de esclarecer as dúvidas e conscientizar que a melhor resposta ainda é a prevenção. O diagnóstico, quando feito na fase inicial, nos proporciona 80% de chance na cura.

Esta doença ocorre nos lábios e no interior da cavidade oral e é mais comum em homens acima dos 40 anos. Portanto, devemos observar as gengivas, a mucosa jugal (bochechas), palato duro (céu da boca), língua (principalmente as bordas) e o assoalho (região embaixo da língua).

Os fatores de riscos mais comuns são:

- Tabaco: 90% dos pacientes diagnosticados com câncer de boca eram fumantes, foi observado também que o risco varia conforme o consumo, ou seja, quanto mais cigarro, maior a possibilidade de desenvolver a doença;

- Etilismo: o consumo de álcool aumenta o risco de desenvolver a patologia ainda mais se associado ao cigarro;

 -Vírus HPV: está relacionado também a alguns casos de câncer de boca;

- Radiação solar: representa um risco para o desenvolvimento da doença.

Além desses citados acima, são também índices de risco: próteses mal adaptadas, fraturadas ou reparadas com materiais que não fazem parte do uso odontológico; cáries extensas; dentes fraturados e uma higiene bucal deficiente.

 

Quais são os sintomas?

Os sintomas variam de cada paciente, mas geralmente observamos lesões na cavidade oral ou lábios que não cicatrizam no prazo de 15 a 20 dias; manchas, placas vermelhas ou esbranquiçadas; nódulos na região do pescoço; rouquidão. Em casos mais avançados, há grande dificuldade na mastigação, na deglutição (engolir) e na fala, pois o paciente relata como "se algo estivesse preso na garganta”. Também pode ocorrer perda de peso.

Tratamento

O tratamento, que baseia-se na remoção cirúrgica total da lesão, seguido de radioterapia, geralmente proporciona 80% de chance de resultados positivos – quando o câncer é diagnosticado na fase inicial. Lembrando que cada caso é um caso e tudo dependerá do tipo de lesão, do tempo e do local de origem.

Previna-se

É muito importante que o paciente esteja sempre atento a qualquer machucado, ferida ou caroços que possam aparecer na cavidade oral e/ou pescoço. Caso for necessário, realize o autoexame.

A diminuição do uso do cigarro, uma alimentação rica em fruta, verduras, legumes e manter uma boa higiene bucal reduzem muito o risco do câncer de boca. É imprescindível que as visitas ao dentista sejam realizadas periodicamente, pois o diagnóstico precoce de qualquer doença possibilita grandes chances de cura.

 

 

Renata Costa

CRO 82185

20 anos de formação:

Voluntária no INCA de 1996 a 2000; trabalhou no Hospital Geral do Andaraí (RJ); Centro Previdenciário de Niterói (RJ); Sesc Nova Iguaçu (RJ) e consultório odontológico até os dias atuais.



Vale a pena conferir!

Dia Internacional do Cooperativismo: trabalho em equipe valorizado

Dia Internacional do Cooperativismo: trabalho em equipe valorizado

O Dia Internacional do Cooperativismo é comemorado em ...

O melhor remédio é a prevenção: Dia de Combate ao Câncer Bucal

O melhor remédio é a prevenção: Dia de Combate ao Câncer Bucal

O Dia de Combate ao Câncer Bucal e o Dia Mundial de Combate ao Fumo foram criados pela Organiza&c...

Uniodonto Sorocaba e Unimed Itapetininga: uma parceria que valoriza sua saúde!

Uniodonto Sorocaba e Unimed Itapetininga: uma parceria que valoriza sua saúde!

Com o empenho e a dedicação da empresa que acredita no potencial de um sorriso, a evolu&c...

Comente

Facebook

Youtube

Newsletter